Ouça ao vivo a nossa rádio

Vídeo: Moradores de Alcobaça, denunciam suposta agressão de PM a mulher deficiente

[Vídeo: Moradores de Alcobaça, denunciam suposta agressão de PM a mulher deficiente ]
26/06/2015 11h49 Em: Polícia comentários
 

 

Um fato inusitado revoltou moradores da cidade de Alcobaça, na manhã de quarta feira, dia 24 junho. Moradores, ligaram para o programa do radialista Lucas Bocão, exibido pela Rede Sul Bahia de Comunicação, para informar uma suposta agressão sofrida por uma mulher que possui distúrbios mentais, agressão essa realizada por um policial militar, à jovem.

O caso 

Segundo moradores que presenciaram a ação, a mulher, identificada Natália Santos Nascimento, 27 anos, possui distúrbio bipolar e no dia anterior a suposta agressão sofrida pela mulher por parte do policial militar, soldado Elias Santana Neto, a mesma teria ido até o hospital municipal de Alcobaça, e quebrado os vidros das janelas.

Já na quarta feira, segundo os moradores, a mulher teve um surto, sendo algemada e contida por policiais militares. Na filmagem, é possível ver um suposto tapa desferido pelo policial na mulher.

Segundo uma mulher, que preferiu não se identificar, dentro da unidade médica, Natália foi agredida novamente pelo soldado Santana Neto, que utilizou de spray de pimenta contra a vítima, que passou mal e necessitou ser atendida com urgência, indo parar no balão de oxigênio.

No mesmo dia da suposta agressão, a mulher foi transferida para Governador Valadares-MG , através de uma doação de evangélicos da Igreja Maranata, onde a jovem frequentava, para realizar tratamento em uma clínica particular. Os evangélicos fizeram uma "vaquinha”, e irão custear o tratamento.

"A Natália há doze dias apresentava um quadro de surto, de transtorno bipolar, inclusive estava catando lixo nas ruas, passando necessidades básicas. Ela chegou a quebrar a vidraça do hospital, foi quando o diretor da unidade médica, chamou o SAMU e os policias. Já dentro do Hospital a Natália levou diversos tapas no rosto, na cabeça, desferidos pelo soldado Elias Santana Neto, que ainda usou spray de pimenta no rosto dela. Já dentro do hospital, Natália cuspiu sangue. Como pode uma pessoa com distúrbio chegar andando algemada e sair em uma maca, no balão de oxigênio? .” Declarou uma testemunha que não quis se identificar com medo de represálias.


 

Ela chegou no hospital andando, ela tem um filho de 05 anos, tem 03 irmãs, mãe, e vive sozinha em uma casa. Ela é educada, formada, e este problema aconteceu há 03 anos atrás. Esta é a segunda vez que ela apresenta este transtorno. Mas é muito querida por todos aqui na cidade. Foi uma covardia que fizeram com ela. Várias pessoas presenciaram o fato”. Declarou outra testemunha.

O Comandante da  88ª CIPM, Major Dantas, informou que tomou conhecimento do fato através do programa de rádio e que imediatamente afastou o militar das ruas, comunicou o fato ao Comando da Polícia Militar em Itabuna instaurou uma apuração para investigar a veracidade dos fatos.

 

Envie uma notícia
Curta nosso perfil

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.