Ouça ao vivo a nossa rádio

Presidente do Pros é acusado de agredir a filha

[Presidente do Pros é acusado de agredir a filha ]
09/01/2020 16h35 Em: Nacional comentários

O presidente do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Eurípedes de Macedo Júnior, é acusado de agredir fisicamente a filha de 19 anos. A jovem diz que a agressão aconteceu nesta quarta-feira (8/1), em Planaltina de Goiás, no Entorno. Ela registrou boletim de ocorrência na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) da região. Policiais seguem em busca de Macedo Júnior. 

Em depoimento à polícia, a filha contou aos agentes que se encontrou com o pai depois de ele pedir, em um telefonema, que ela fosse até seu escritório. Chegando ao local, ainda segundo a adolescente, Macedo Júnior disse que precisava do carro dela e que pagaria R$ 15 mil pelo automóvel. A vítima, entretanto, não aceitou a proposta e, para evitar brigas, saiu do local. 
 
De acordo com o que foi registrado na ocorrência, as agressões vieram em seguida. Segundo relato da jovem, Macedo Júnior foi atrás dela, retirou a chave do carro de suas mãos à força e, depois, a agrediu com tapas e pontapés. A jovem narra ainda que conseguiu entrar no veículo, mas o acuasado lhe tirou do carro e a jogou no chão.

Em seguida, partiu com o veículo, jogando o celular e o carregador dela pela janela. 
 
Aos investigadores, a vítima contou que já buscou ajuda de profissionais que lhe ajudaram a lidar com a violência psicológica que sofreu do pai em outras ocasiões. 
Defesa 

Em nota oficial, o Pros esclareceu que não houve situação de flagrante e, “tampouco Eurípedes encontra-se foragido.” No informativo, o partido afirma que, desde a separação dele com a mãe da vítima, a relação de pai e filha tem estado abalada. “Ainda assim, ela (Eurípedes) financiou um carro para a filha, que se comprometeu a ir pagando as prestações restantes. No entanto, em razão da filha não ter pagado nenhuma das parcelas, o pai a chamou para conversar e decidiu retomar o carro.  Depois de perder o veículo, a jovem procurou a delegacia para registrar o fato em desfavor do próprio pai”, dizia o texto. 

Outros casos

Em março e julho de 2017, Eurípedes Gomes de Macedo Júnior foi alvo de uma série de reportagens do Correio. Ele foi acusado de utilizar o dinheiro público para a compra de um helicóptero, mansões, um avião bimotor, e de contratar funcionários terceirizados por meio de empresas de parentes com dinheiro público. 
 
Em 18 outubro do ano passado, o presidente do Pros foi alvo da Operação Partialis, que visava a combater o desvio de recursos públicos na aquisição de gases medicinais em Brasília e no Pará. À época, foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e nove de busca e apreensão, envolvendo políticos do partido. Contudo, Eurípedes Júnior foi considerado foragido pela Justiça. Cinco dias depois, ele se apresentou à Polícia Federal com os advogados.

Fonte: correiobraziliense

Envie uma notícia
Curta nosso perfil

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

? x