carregando...

Ouça ao vivo a nossa rádio

MPF pede exoneração de superintendente do Ibama na Bahia, Davi da Caixa acusado de infração ambiental

[MPF pede exoneração de superintendente do Ibama na Bahia, Davi da Caixa acusado de infração ambiental ]
23/07/2016 20h26 Em: Medeiros Neto comentários

 

O Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) expediu recomendações direcionadas ao ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, e ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que tornem sem efeito a nomeação de Neuvaldo David Oliveira (Davi da Caixa), para o cargo de superintendente Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na Bahia, ou o exonere em caso de já ter ocorrido a posse no cargo.


De acordo com o órgão, a nomeação, publicada em portaria assinada em 18 de julho pelo ministro de Meio Ambiente Interino,Marcelo Cruz, pode gerar conflito de interesses. Segundo a recomendação, expedida na última quarta-feira (20), Davi da Caixa já foi responsabilizado por infração ambiental e condenado a pagar multa pela instalação de rede de abastecimento de energia elétrica em área de preservação permanente.


Além disso, ele responde a quatro ações por improbidade administrativa: duas movidas pelo MPF e as outras pelo Município de Caravelas (BA). O Ministério Público afirma que, caso seja empossado, Davi da Caixa "pode vir a influenciar em atos de gestão que lhe beneficiem diretamente, o que configuraria situação de conflito de interesse”. Além disso, cita ainda um decreto que prevê que os cargos comissionados do Ibama devem ser providos preferencialmente por servidores públicos de órgãos integrantes do Sistema Nacional do Meio Ambiente, que não é o caso do nomeado. As recomendações foram enviadas ao Procurador-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot, para que sejam encaminhadas aos ministros. O órgão também enviou recomendação a Oliveira para que não tome posse ou peça exoneração do cargo. Foi concedido o prazo de dez dias para resposta.


Envie uma notícia
Curta nosso perfil

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.