Ouça ao vivo a nossa rádio

Jogadora de vôlei de Itanhém é diagnosticada com câncer raro e precisa de ajuda

[Jogadora de vôlei de Itanhém é diagnosticada com câncer raro e precisa de ajuda ]
08/07/2020 11h41 Em: Itanhém comentários

Diagnosticada com um câncer raro e agressivo, o neuroectodérmico primitivo, a  jogadora de vôlei Alessandra Amaral Moraes, de 19 anos, moradora da cidade de Itanhém, precisa de ajuda para se manter no Rio de Janeiro, onde fará tratamento contra a doença, que já está em estágio avançado.

Um médico cirurgião da cidade de Teixeira de Freitas encaminhou a jovem para tratamento naquele estado, uma vez que ela já havia feito contato com o Instituto Nacional de Câncer, ligado ao ministério da Saúde.

“Meu caso é bem delicado e lá eu terei uma assistência maior, mas o Rio de Janeiro é longe e não tenho recursos para deslocamento e manutenção para mim e alguém que possa me acompanhar”, disse Alessandra.

Par arrecadar dinheiro a família decidiu fazer rifas de pequenos prêmios como perfumes, protetor solar e vasilhas de cozinha.

“Graças a Deus eu vendi as rifas e já ganhei um carneiro e um capacete para fazer outras rifas”, conta a jogadora de vôlei, que já defendeu a seleção de Itanhém.

Alessandra mora com os pais e precisa muito da sua ajuda. Qualquer depósito pode ser feito na conta bancária da irmã dela: Lucilane Amaral Pessoa, CPF 862.775165-07, agência 2027, conta 12190-2, variação 013, Caixa Econômica Federal.

 

Por: Edelvânio Pinheiro/APW

Envie uma notícia
Curta nosso perfil

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

? x