carregando...

Ouça ao vivo a nossa rádio

Garoto de 13 anos morre ao ser baleado no quintal de casa, no Bairro Uldurico Pinto, enquanto colhia mangas

[Garoto de 13 anos morre ao ser baleado no quintal de casa, no Bairro Uldurico Pinto, enquanto colhia mangas ]
14/12/2016 11h01 Em: Polícia comentários

Um adolescente de 13 anos morreu após ser baleado na manhã desta quarta-feira (14), por volta das 11h, na Rua Itália, no Bairro Uldurico Pinto.

Segundo informações da PM, o estudante, Paulo Henrique Costa Santos estava na casa de amigos e subiu no muro de um terreno baldio para colher mangas. Ainda de acordo com informações, populares ouviram um barulho semelhante ao de fogos de artifícios e que, em seguida, o garoto caiu do muro.

 

Os amigos acharam que ele havia passado mal e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas, quando os socorristas chegam ao local, o garoto já estava sem vida. Os profissionais constataram que havia sinais de perfuração à bala.

 

Segundo informações dos amigos, Paulo era um garoto tranquilo que gostava de brincar e estava feliz porque tinha sido aprovado para o 5º ano do Ensino Fundamental; estava de férias.

 

 

Moradores relatam que adolescentes menores de idade circulam livremente armados pelo bairro, devido ao forte comércio de drogas na região. Paulo Henrique não tinha envolvimento com tráfico.

 

A Polícia Militar esteve no local para preservar a cena do crime. Até o momento a policia não tem pistas de quem poderia ter feito o disparo. A investigação do caso ficará na responsabilidade da Delegacia de Polícia Civil de Medeiros Neto. O corpo de Paulo Henrique Costa Santos vai ser removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas, após ser periciado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Envie uma notícia
Curta nosso perfil

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.